sexta-feira, dezembro 08, 2017

A MULHER EM "MIL ALMAS, MIL OBRAS"



Meu poema A MULHER agora bate asas pelo Chile na Antologia Poética "MIL ALMAS, MIL OBRAS", iniciativa do poeta Alfred Asís, morador da Isla Negra.
O projeto que inicialmente pareceu ingênuo, congrega energia e soma vontades simples para grandes intentos, tudo com a leveza e a força da poesia.
A antologia que reúne 1000 poemas de 1000 poetas do mundo, teve toda a participação voluntária. Os poetas doaram sua poesia para a concretização do projeto que distribuirá em bibliotecas e escolas do Chile a publicação. 
O primeiro livro impresso será doado para a Biblioteca Alberti, da Casa Museu de Pablo Neruda, na Isla Negra.
Eu e Leônia Léa Malta somos as únicas mulheres pernambucanas hasteando o feminismo com a poesia.
Também compõem a obra a poesia dos poetas pernambucanos Frederico Spencer, Juareiz Correya e Natanael Lima.
Juareiz nos brinda com A AMÉRICA, que não poderia deixar de fazer parte desta antologia.
Segue o link da obra em PDF. 

http://alfredasis.cl/ASIS_MILPOETAS.pdf

domingo, novembro 26, 2017

MANTRA



A respeito do que lhe fizeram
Alimente o silêncio pelo mal provocado
E gratidão pelo bem praticado
Tudo o que se guarde do bem vivido
Nada que lembre do mal planejado
Entregue ao universo o que é dele
Segue a sua verdade no voo alçado.
 

Recife, 15 de agosto de 2017

quinta-feira, setembro 14, 2017

O QUE ME ENSINOU O AMOR




O amor me ensinou a não amar
A desamar e aprender
A não tolerar o amor
E esquecendo a lição
Outro amor veio e de novo
Ensinando-me a descrer no amor
Ignorando-o,  amei de novo
E novamente revivi o malamor

O amor me mostrou o seu contrário
Toda vez que o vivi de peito aberto
No fim cabendo dentro do buraco
Que se abria no vão
Entre o estômago e o coração
Ali pequena, quieta, quase insignificante
Respirando o silêncio
Torcendo para que outro amor não viesse
Me ensinar a não amar...